segunda-feira, 10 de março de 2014

A Maria não queria, mas é impossível não reparar...

Estava eu sossegadinha no meu posto de trabalho, quando Suse Prejudicada passa apressada, e eu penso, ou fizeste ou estas para fazer. De repente deixa cair o que tem na mão e de uma forma nada senhoril baixa-se mostrando o seu backside em toda a sua plenitude, eu fico de queixos caídos, posso dizer que se assemelha a uma abóbora de 50 kg, empacotada num par de calcas sofredoras e resistentes que parecem que vão rebentar pelas costuras. E eu penso: - O que se fala é verdade, o Cú da Suse Prejudicada tem vida própria e sofre de gigantismo!


Nos trabalhamos sentadas, mas o nosso serviço permite-nos levantar e mexer um pouco, indo de armazém para armazém fazendo algum recado. E Ate serve para espairecer
Ela de tão pachorrenta e preguiçosa que está, agora arma-se em cegueta e surda. Quando surge algum cliente ou algum chefe a chamar, finge-se de desentendida e espera que alguém responda. 


Por ser um assunto tabu, sempre que se fala em dietas ou emagrecimentos ela fica vermelha como um tomate, coisa que não me deixa a vontade, não gosto de provocar as pessoas com as suas inibições, mas altiva e orgulhosa como é, para rematar a conversa responde quase sempre que não tarda vai arranjar dinheiro para ir à clínica não sei quantas, para começar um qualquer tratamento e não tarda fica magra logo logo. Enquanto isso empanturra-se de doces, bechameis, natas e afins.

Suse há coisa de dois anos fez um tratamento numa clínica das caras, gastou uma pipa de massa e emagreceu bastante, pensava ela que era para sempre, renovou guarda roupa, parecia uma boneca e andava alegre, se bem que constantemente dizia que precisava de perder mais peso. Dando mostras de que não estava completamente satisfeita.

Suse também era inconveniente nas comparações com as mais cheinhas, como eu,  chegando por vezes a ser cruel nas comparações. Não percebo porque é que as pessoas para se sentirem bem, têm de rebaixar outras. Pois é, foi sol de pouca dura, passado um ano começou a engordar a olhos vistos e o corpo dela tem uma predisposição em se tornar completamente redondo, já no outro dia comentava que ela não tarda transforma se num gigante cu.

Assim sendo aqui e para o mundo eu declaro:- Não tenho pena nenhuma da Suse estar a ficar com um cu gigante e feio. Provavelmente é o castigo perfeito para quem " mal diz e cochicha, o seu rabo espicha."

18 comentários:

  1. Ahahahahahah....chiça! Grande pão de 5 kilos! Há quem não tenha outra forma de se sentir importante, só mesmo rebaixando (ou tentando frustradamente..) os outros. Tem uma boa semana ;)*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ehehehe.... eu sou boa, muito boa! Sensacional de boa!
      Tão alta conta, tão alta estima...que só se ouve a ela própria!

      Eliminar
  2. é mesmo uma imagem do inferno!!!! lol Há pessoas que só são felizes com o mal dos outros!
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E quando batem com a mão no peito!???

      aiii a falsidade! lol

      Eliminar
  3. hehehehehehe... o meu é grande, mas este é arrebatador... imagina se alguma coisa fica ali entalada? Ou se ela se senta em cima de algo... bem a ideia é hilariante. Aquilo é o saco dos pecados a encher cada vez mais, com a preguiça, crueldade, mesquinhez, enfim o cu lá se vai avolumando... Bjs.
    Tianika

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Imagina se fosse a língua...não lhe cabia na boca! Epa...juro que gostava de ver gente que sofre de verborreia com esse sintoma! LOOOOOOOOOOOOOOOOOOL...Seriam mais facilmente reconhecidos! ;)

      Eliminar
    2. Conheço alguém que adora esses cus, quanto maiores melhor, é mesmo uma adoração...nem precisam de mais nada do que isso, de preferência com uns legumes....em formato conífero.

      Eliminar
    3. Não achas que se calhar é melhor largares o cu dos outros e começares a tratar do teu!?!? É que já começa a cheirar mal. Ou então faz como os legumes e a fruta... Amadurece!




      Eliminar
    4. E quem não gostar de cus...não passa no exame!

      Eliminar
  4. cá se fazem cá se pagam. pagou para emagrecer. agora, engorda para aparecer, vai tornar-se uma espécie de monumento - não havia necessidade de se sujeitar à chacota - mas, de facto merece-a. Maria, essas pessoas não são dignas de consideração, são dignas de pena no que de mais pejorativo tem a apalavra. agora, só uma palavrinha sobre roupa (isso de dar assim roupa sem pensar tb já me atingiu, e depois fiquei sem possibilidades para remediar o ato de generosidade...agora, tenho mais calma). beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não tenho pena nenhuma daquele traseiro!!! eheheh
      Em relação as roupas, os tempos são realmente outros e tenho de ser mais contida.
      Reutilizar até porque a moda é cíclica!
      beijinhos : )

      Eliminar
  5. Há quem tenha rabo de melão e melancia e seja feliz xD mas de facto não parece ser o caso de tal excelentíssima colega :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se tu conhecesses as peças Joana!!!!
      Xuxa e Suse são cá um par de jarras!

      Eliminar
  6. ahaha muito bom.. é caso para dizer que tem o rabo que merece :P

    ResponderEliminar
  7. Essa história das clínicas não resolve nada de vez. É só uma forma de se gastar uma dinheirama maluca, só serve na hora. A única coisa que resulta de vez e para sempre é mudança de estilo de vida: mudança de alimentação, ritmo, exercício e aquelas coisas todas que já se sabe, mas nem toda a gente tem coragem para fazer (e nem sei porquê, é tão fácil ser saudável...). Quanto à coleguinha... eu acredito que o que vai, volta e em "cá se fazem, cá se pagam". É o chamado "morder a lingua" :)
    (fartei-me de rir com a história)
    Beijos!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não podia concordar mais contigo Catarina.
      Obrigada pela visita e pelo simpático comentário. :)

      Eliminar

Quem quiser pode ajudar a varrer... faça favor! : )