domingo, 27 de abril de 2014

O Testamento de Maria (1)


(Não tenho como contar isto resumidamente, desculpem)


Já me apercebi duma particularidade da minha pessoa, quando sou precisa para ajudar quem amo, sou um boi. Quando algo me acontece, sinto-me uma pinta cagada!



Há dias que ando a sentir uma facada no pulmão, talvez fruto da valente constipação da qual fui alvo, por ser teimosa e mandriona pensei que ficando de cama a tomar comprimidos para a gripe e xarope, conseguiria curar a doença. Após uma semana de cama lá tive de voltar para o trabalho feita num caco pois a coisa não ficou curada como devia. 

Passadas duas semanas ainda mantenho a tosse, o que me dificulta a dormir, mas durante o dia, a tosse parece passar e a vontade de ir ao médico dissipa-se.

Há cerca de dois dias fui as urgência de Alguidares, contei a historia a uma medica estrangeira que devia sofrer de síndrome de Asperger, a mulher não cruzou um olhar comigo, não tirava os olhos do computador e falava tão baixo que cheguei e pedir-lhe por duas vezes para repetir o que dizia. 

Após ouvir a minha historia (acho eu), me auscultar e examinar o meu RX, (note-se, que este tinha uma mancha enorme no pulmão direito, visível até a um olho não treinado), começou a escrever uma carta sem nada me dizer. Perguntei o que se passava e respondeu-me como se eu fosse uma criança. 

- Isto está pouco perceptível, vai ter de fazer mais exames no hospital distrital. 
- Tudo bem, mas diga-me vê alguma coisa de grave?

Encolheu os ombros e disse:

- Vejo uma massa no pulmão muito duvidosa, mas não lhe quero adiantar nada.

Não sei se imaginam mas vou-vos contar, fiquei "tesa" como se tivesse sentido uma trombose. Senti formigueiros pelo corpo, o batimento do coração a ficar acelerado e o chão a falhar-me, a duvida estava presente, podia ser tumor no pulmão.



- Dra. diga-me por favor, acha que é um tumor?
- Não lhe posso dizer mais nada, pode ser e pode até ser infecção.

Como se tivesse levado uma sentença de morte saí e dirigi-me aos meus pais que já tinham vindo a meu encontro para me ajudar. Sentei-me a olhar para o nada sem saber como reagir. Disse-lhes:

- tenho de ir à cidade fazer exames, não me consegue dizer o que tenho no pulmão.

Entretanto ligo à minha amiga para pedir-lhe para ir comigo, foi nesse instante, que lhe ia contar o que estava a acontecer que rompi num choro nervoso e descontrolado. 
- Vem, preciso de ti.

E ela sem dar conta fosse a quem fosse, saiu a correr do emprego e veio a meu encontro ajudar-me. 



Amigas como tu Miss F, existem poucas, acredito que até quem pensa odiar-te, se te conhecesse a fundo iria amar-te. Pois tu és daquele raros seres humanos que tem por instinto ajudar e fazer o bem ao próximo.

Obrigada Amiga!!! 

Lá fomos, para a cidade, no caminho nunca a vi tão faladora (talvez para me distrair),  volta e meia ela perguntava-me...

- Estás a prestar atenção ao que digo? Maria?
- Sim, claro... (respondia eu)

O que é certo é que numa atitude fatalista (sempre fui assim), estava a pensar como faria se a noticia fosse a pior. Nunca iria saber o que é ser mãe, nunca iria fazer a minha viagem de sonho, tinha de fazer o meu testamento. Curiosamente estávamos a passar por um campo e apeteceu-me pedir-lhe para parar para eu cheirar as flores e sentir a erva debaixo dos pés.
De repente aquele céu azul, parecia de um azul nunca visto, as pessoas pareciam mais agradáveis, a vida ia continuar..comigo ou "sem migo".

(felizmente o pior não se veio a confirmar, mas isso conto noutro texto) 


30 comentários:

  1. Eu li o texto todo sem respirar! Safa!!! Que agonia!
    Às vezes é preciso levarmos um susto para valorizarmos mais a vida! Depois disso, até fui olhar o céu e dar graças a Deus por estar como estou :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi exactamente com esse intuito que contei este meu episódio querida Katy!
      Aproveitar e saborear a vida.
      bjs

      Eliminar
  2. Oh Maria :( estou para aqui com o coracao aos saltos de panico... conta-nos o fim desse pesadelo :( Beijinho e abraco apertadinho xxx

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Felizmente foi falso alarme kiduxa!
      Uma grande infecção...do mal o menor!

      Eliminar
  3. Uma pessoa até se sente a encolher, como se tivesse sido lavado na máquina a 90 graus. :\
    Já agora conta o resto. Espero que tenha sido uma história com final feliz. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi um susto e tanto JS, felizmente apenas mazelas de uma pneumonia mal curada.
      Eu conto quanto tomar fôlego. ;)

      Eliminar
  4. Porra, Maria. Que susto, né? Uma pessoa vê a vida a andar para trás num instante... Ainda bem que é "só" uma infecção devido à gripe mal curada, mas chiça, a médica devia ter dito isso mesmo e não estar fechada em copas a escrivinhar uma carta e com cara de caso e palavras escassas!!! "Menina Maria Varredora, tem uma mancha no pulmão que deve ser uma infecção devido à gripe mal curada, mas vamos fazer um exame mais específico para confirmarmos!"

    Que porra, devia ter ido para médica, estou na profissão errada... :)

    Beijinhos para ti querida, as melhoras, sim?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fónix!!!
      Um médico desclarificado é quase uma sentença de morte.
      Pois, não custava ser um pouco mais humana a dar a noticia.
      Enfim... serviu-me de lição.

      Eliminar
  5. Credo...vé se te cuidas...as melhoras.... :((( bjnhsss

    ResponderEliminar
  6. Uma pessoa vem aqui e até fica com vontade de ir beber um chá com essa tua amiga. :) Presta atenção á tua carcaça, só tens essa. Beijos no coração!

    ResponderEliminar
  7. Por momentos fiquei deveras preocupada! Ainda bem que o pior não se veio a revelar :')
    Agora é começar a planear a viagem de sonho e preparar o enxoval para os bebés todossss, haha
    Ah, e a tua amiga... "it's a keeper" :)

    ResponderEliminar
  8. bom dia Maria. De tudo o que ficou para trás, deixa-me dizer-te "viva essa infeção" que afinal, é chatinha, mas com cuidado há de ir embora, vais despedi-la com justa causa. Quanto à doutora estrangeira, é bem capaz que estivesse a ler o teu blog enquanto te consultava, e por isso, falhou-lhe discernimento, a senhora estava divertida, e arrumou o assunto com aquela sentença para te calares. Depois a última imagem postada. sabes o filme Thelma e Louise? Pareces tu e a tua amiga (adaptação livre, atenção) nesse carro fantástico, fartas de gente parva, resolvem viajar. entretanto cometem um crime; dão duas chapadas nessa médica destrambelhada, e aí começa a vossa saga; perseguidas não pela polícia, mas pela vontade de ver mundo e outras gentes. Quando fizerem o filme lembra-te de quem deu a ideia... Beijinhos e muita saúdinha! :))))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahahahhahaa.... tu tens cá uma imaginação!
      Mas uma lambada na médica, até que ajudava a curar a infecção. lol

      Eliminar
    2. E a viagem vai saber q nem ginjas (e eu adoro ginjas, atenção)..e gente p dar chapadas tb n vai faltar, pois não Mariaaaa??? Começamos por onde??? LOOOOOL

      Eliminar
  9. Boa amiga que aí tens!
    Conserva-a a Miss F :)

    Sónia
    Taras e Manias

    ResponderEliminar
  10. Organiza-te lá como entenderes mas doenças graves é que não. E os teus leitores? Homessa, era o que mais faltava! Juizinho!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os meus leitores? lol
      Não me carregues mais as costas que me dói o pulmão. lol
      Obg :)))))

      Eliminar
  11. Quando se está a parte do médico começa-se a ler e a torcer os dedos com receio do que se poderia passar, mas foi só um susto vá...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. foram umas horas de aflição, mas sim...já passou!
      Obg. :)

      Eliminar
  12. Imagino como deves ter-te sentido, felizmente não foi nada de grave. Está visto que a Miss F é daquelas amigas para manter bem junto ao coração :)

    http://ummarderecordacoes.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
  13. Vamos criar uma regra que se baseia não fazer textos deste tamanho com possiveis más noticias...eu cheguei a uma altura que vim para o fim do texto e depois é que voltei a ler porque já não podia mais com a angustia. Ainda bem que está tudo bem...mas essa médica merecia um rotativo na boca por não saber falar com os pacientes

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Prometo, e espero tão cedo não me meter numa aventura parecida!
      Sim a médica precisava de uma carolada.
      Se preferem lidar com máquinas, vão para mecânica!

      Eliminar

Quem quiser pode ajudar a varrer... faça favor! : )